Conteúdos

“ Matérias exclusivas de diversas áreas e segmentos. Conteúdo com abordagem direta e original, tudo feito especialmente para agradar os leitores mais exigentes! ”

Cross fit: Conceito ideal para entrar em forma e se preparar para qualquer atividade diária

CROSSFIT_3_CMYK

Por Fábio Barbosa

Qualidade de vida. Nos dias atuais, em que as pessoas têm cada vez menos tempo para elas mesmas, esse é um conceito que gera muita discussão. Como ter qualidade de vida com uma infinidade de tarefas a se fazer diariamente? Família, filhos, trabalho, trânsito, estudos. Como ter uma vida saudável em meio a tantas atribuições? Uma das alternativas é a prática esportiva. Com cada vez menos espaços livres nas cidades para se praticar um esporte, o número de academias tem aumentado significativamente nos últimos anos. Segundo dados do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o número de academias no Brasil teve um crescimento de 133%. É grande também o número de pessoas que começam a fazer academia e desistem. Os motivos são vários, mas entre os principais estão a rotina diária e a falta de companhia para praticar os exercícios. Muitas vezes a pessoas começa a ir à academia com um amigo, parceiro. Mas se o amigo desiste, o ânimo e a empolgação acabam aos poucos. Uma alternativa para quem não quer vivenciar uma dessas situações anteriores é o Crossfit. Já ouviu falar desse nome? Caso ainda não, é bom se acostumar. Pois o Crossfit ganha cada dia mais adeptos no Brasil. Apesar de ainda novo por aqui, o conceito foi criado em 1974 pelo ex-ginasta norte-americano Greg Glassman. Próximo de se aposentar, ele foi procurado por alguns amigos militares que lhe pediram um treinamento diferenciado para suportar as adversidades dos campos de batalha. Em 2006, Glassman abriu o primeiro “Box” (nome dado ao local onde se pratica o Crossfit) e desde então o esporte vem ganhando praticantes no mundo todo. Mas o que é o Crossfit? É um programa de treinamento de força e condicionamento físico desenvolvido para melhorar a competência do indivíduo em todas as tarefas físicas. Todas mesmo. Até aquelas que você faz normalmente no dia-a-dia. “O Crossfit engloba os movimentos funcionais, que são aqueles da rotina da pessoa. Se você faz jardinagem, você usa movimentos funcionais do corpo. Se vai guardar alguma coisa em um determinado lugar, você usa movimentos funcionais. Tudo que se faz no Crossfit tem que servir para alguma coisa no dia-a-dia”, explica o professor de Crossfit Kiko Mendonça. Praticante do esporte há alguns anos, Kiko foi o segundo profissional no país a ter um “Box” em uma cidade do interior.

Intensidade e Rotina

Outros dois conceitos são fundamentais para a prática do Crossfit. A alta intensidade, em que todos os exercícios são trabalhados de forma a explorar o potencial máximo do praticante, obtendo assim um melhor resultado. Claro que a intensidade varia de pessoa para pessoa. Quem começa a praticar Crossfit hoje não será exigido da mesma forma que outra que pratica há mais tempo. O outro conceito, que deve chamar muito a atenção de quem está cansado da rotina das academias, é a variação constante dos exercícios praticados. “Você pode fazer 10 anos de Crossfit e nunca precisar repetir uma sequência de exercícios”, afirma Kiko. Diferentemente das academias convencionais, o Crossfit não trabalha músculos específicos. Todos os músculos do corpo são trabalhados de maneira integral. Não existem aparelhos próprios. Tudo pode ser usado para praticar o esporte. Desde uma simples caixa de madeira ou uma corda, até pesos e barras de ferro. Até mesmo a parede é usada com grande frequência nos exercícios. “O Crossfit tem como objetivo te preparar para qualquer atividade física do seu dia-a-dia. Pra você jogar futebol, pra você jogar basquete, fazer caminhada ou até mesmo correr atrás de um ônibus para não perder a viagem. O condicionamento físico vem primeiro. A estética é consequência desse trabalho”, diz Kiko. Se você á esta gostando dos conceitos do Crossfit, vai ficar ainda mais empolgado ao saber que todas as aulas são realizadas em grupo. Nada de ficar sozinho na esteira ou de ter que dividir o aparelho com aquele fortão da academia que você nem conhece. “Além do condicionamento físico, o lado emocional e social é muito trabalhado na prática do Crossfit. Se você está com dificuldade em realizar um determinado exercício, sempre vai ter um companheiro ao seu lado para lhe dar apoio. É um incentivando o outro e querendo seguir o ritmo do parceiro”, afirma Kiko. Foi isso que motivou as amigas Ana Beatriz Portes e Gabriele Alvarez, ambas de 14 anos, a praticar o Crossfit. “O fato de não ter aparelhos e de sempre ter alguém pra fazer os exercícios comigo foi o que mais me chamou a atenção”, diz Ana Beatriz. Já Gabriele acredita que o Crossfit vai ajudar nos outros esportes que pratica. “Jogo vôlei e handebol e o Crossfit vai me ajudar a ter mais fôlego nesses esportes.”

homem

Esporte para todos

O Crossfit pode ser praticado por qualquer pessoa, desde que haja uma avaliação médica antes, assim como em qualquer outra atividade física. Não há também restrição quanto à idade. Existem, inclusive, grupos formados apenas por crianças e adolescentes que praticam o esporte. A professora de educação física Fernanda de Santi pratica o Crossfit há um ano e sempre leva a filha de oito para acompanhar as aulas. Foi esse contato que despertou o interesse na pequena Taina de Santi. Para Fernanda, o fato dos os exercícios serem muito parecidos com brincadeiras infantis chama ainda mais a atenção dos menores. “Hoje eles não têm a oportunidade que nós tivemos anos atrás de brincar na rua, de subir em árvores. E a minha filha nunca teve muita força nos braços. Depois que ela começou a praticar o Crossfit isso mudou muito. Hoje, quando vamos a uma chácara, um sítio, ou até mesmo em um bosque, ela sobe em árvores e brinca melhor em brinquedos que exigem mais do físico da criança”. Mas há casos da criança começar a praticar o Crossfit e incentivar os pais a fazer o mesmo. Augusto Brantini tem nove anos e há três meses está na turma kids. Além de melhorar o desempenho no judô, ele convenceu a mãe a praticar o esporte. “O que mais gosto aqui é pular corda. Não faço isso em casa ou com meus amigos na rua. E tudo isso me fez melhorar no judô também. Agora até minha mãe faz aulas de Crossfit”.

Também para competir

Como já dito na matéria, o objetivo do Crossfit é melhorar o condicionamento físico da pessoa que o pratica. Mas há quem já fez da prática uma competição. É o caso da Vanessa Pavanella, de 23 anos. Há pouco mais de um ano no esporte, ela resolveu voltar o foco para as disputas. E elas são várias, mas apenas entre “Box” credenciados (ver mais no quadro). Como educadora física, ela viu no esporte uma maneira de se manter em forma, ter uma vida saudável, fugir da rotina das academias e buscar sempre algo a mais. “Eu me apaixonei pelo Crossfit, mas o incentivo para as competições veio do meu namorado, que também é meu treinador. Eu aceitei e hoje tenho nos campeonatos o incentivo para tentar superar novos desafios”. Segundo Vanessa, as competições no Crossfit são várias e contam cada vez mais com a participação de mulheres. “De uns tempos pra cá tem aumentado muito o número de mulheres. Tem competições em que as mulheres são a maioria”. Ela ainda compete apenas em campeonatos regionais e nacionais, mas o grande objetivo é um dia chegar ao mundial. “Nós ainda estamos bem atrás de praticantes de Crossfit dos Estados Unidos e Europa, mas com o tempo essa diferença vai diminuir. O mundial é o meu grande sonho”.

Compartilhe: Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someonePin on Pinterest0
Comentários
Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!
Deixe seu comentário

Nome:
Email:
Mensagem: