Conteúdos

“ Matérias exclusivas de diversas áreas e segmentos. Conteúdo com abordagem direta e original, tudo feito especialmente para agradar os leitores mais exigentes! ”

Academias e lojas de suplementos, aliadas a aparelhos sofisticados, tem atraído novos praticantes para a musculação.

MUSCULAÇÃO_1
Por Fábio Barbosa
A busca pelo corpo ideal. Grande parte da população mundial atualmente vive esse dilema: o que fazer para ter um corpo bonito e também saudável. Alimentação adequada e a prática de exercícios são essenciais para se atingir esse objetivo.
Entre as atividades físicas, várias são as opções existentes. Nos últimos anos, muitas surgiram e despertaram o interesse entre aqueles que buscam uma melhor qualidade de vida. O Pilates e o CrossFit são alguns dos exemplos que ganharam muitos adeptos ultimamente. Porém, práticas consideradas “veteranas” se mantiveram firmes apesar da migração de adeptos para as novas tendências.
É o caso da musculação, que se adaptou ao cenário atual das academias, em que cada vez mais alunos buscam aulas de dança e artes marciais e fogem dos tradicionais pesos e aparelhos.
Considerada por muitos uma atividade monótona, devido à repetição de exercícios e aparelhos, a musculação pode ser na verdade bem dinâmica. É um tipo de exercício resistido, com variáveis de carga, amplitude, tempo de contração e velocidade controláveis. Desse modo pode ser aplicada da forma isométrica (contração mantida), isocinética (com velocidade angular constante) ou isotônica (alternância de contrações concêntricas e excêntricas), contínua ou intervalada, leve, moderada ou intensa, com recursos aeróbios ou anaeróbios. “Esta possibilidade de controle de tantas variáveis torna a musculação uma atividade física altamente versátil que pode ser praticada por pessoas de diversas idades para diferentes objetivos”, explica o educador físico Fábio Magnani.
MUSCULAÇÃO_2
Antes vista até com certo preconceito como atividade dos chamados “marombeiros” e fisiculturistas, a musculação se popularizou nos últimos anos graças ao “boom” de academias pelo país. Atualmente, o Brasil só perde para os Estados Unidos em número de empresas desse segmento. Segundo o Sebrae, o número de academias no país cresceu 29% nos últimos três anos, enquanto no país norte-americano o crescimento foi de apenas 0,7%. São 21.760 estabelecimentos por aqui, o que equivale a uma academia para cada 9,1 mil habitantes.
Outro fator que tem atraído novos adeptos para a musculação é a tecnologia inovadora dos equipamentos, que podem cada vez mais trabalhar grupos musculares específicos, sem afetar outras regiões do corpo. “O aluno que quer trabalhar e desenvolver apenas braços e peito, ele consegue sem afetar os membros inferiores. A mulher, por exemplo, que deseja deixar o bumbum e as pernas mais torneadas, consegue isso hoje muito mais facilmente que há alguns anos. Tudo graças aos recursos tecnológicos dos equipamentos disponíveis nas academias”, explica Fábio.
É claro que todo esforço dentro da academia não traz o resultado esperado se não houver uma alimentação correta. E esse é outro ponto que, atualmente, favorece o bom rendimento dos praticantes. Produtos mais saudáveis, sem agrotóxicos, e também suplementos alimentares estão mais acessíveis hoje em dia. “A alimentação representa 70% do processo de treino da musculação. Você pode fazer o melhor trabalho na academia, com os equipamentos mais modernos, mas se não se alimentar corretamente, com a orientação de um profissional, não terá os resultados que deseja”, diz o educador físico.
O mesmo vale para o uso de suplementos alimentares. O interessado em fazer uso dessas substâncias deve sempre buscar a orientação de um profissional da área nutricional, que vai respeitar as individualidades biológicas da pessoa para lhe passar os suplementos indicados. “Os suplementos conseguem suprir a necessidade de nutrientes que o corpo necessita de maneira mais rápida que os alimentos, mas de forma alguma devem substituí-los”, ressalta.
MUSCULAÇÃO_3
Diferente do que muitas pessoas pensam, não há restrição de idade para se praticar a musculação, desde que se tenha uma orientação médica antes. Essa popularização, juntamente com as novidades em relação aos aparelhos e a suplementação alimentar, animou pessoas com uma faixa etária antes considerada “velha” para esse tipo de atividade física.
É o caso da empresária Ana Daré. Com 41 anos de idade e mãe de um casal de filhos, ela apostou na musculação para ter o corpo que sempre desejou. “Existe o estigma de que após os 30 não conseguimos bons resultados com atividades físicas. A musculação está aí pra mostrar que isso não é verdade. Eu passei a praticar após minhas duas gravidezes e hoje tenho a tão sonhada “barriga tanquinho” que sempre desejei. Musculação não é apenas para quem quer ficar forte, mas pra quem quer definir o corpo também”, comenta Ana.
Porém, esse maior acesso das pessoas aos treinos de musculação tem também o lado negativo. O acesso fácil e rápido aos meios de informação propaga muitas informações erradas alerta Fábio Magnani. “Hoje existem muitas pessoas, muitos blogs na internet, que passam treinos e orientações sem embasamento profissional e cientifico. Sem falar em algumas revistas que passam treinamentos que nem sempre podem ser realizados por qualquer pessoa. Antes de tudo, o interessado tem que buscar orientação de um profissional capacitado e de um médico. Isso é obrigação de qualquer academia oferecer e exigir.”

Compartilhe: Share on Facebook14Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someonePin on Pinterest0
Comentários
Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!
Deixe seu comentário

Nome:
Email:
Mensagem: